Guia Feambra

Informativo Feambra - Março/2006

Palavra do Presidente    
                                                                        
É com profunda tristeza que informo o falecimento do Presidente do Conselho da Fambra – Federação de Amigos de Museus do Brasil - Dr. João Uchôa Borges ocorrido dia 18 de março próximo passado.

Falar do nosso amigo João, pessoa ímpar no seio da nossa sociedade, é extremamente difícil. Difícil porque as suas qualidades eram tantas que com certeza esquecerei de várias delas.

Os membros da Fambra são sabedores de muitas destas qualidades, mas a que em hipótese alguma pode deixar de ser mencionada era a sua amizade. Amizade esta que tinha pelas crianças onde foi presidente por vários anos da creche que hoje merecidamente  leva o seu nome - Unidade João Uchôa Borges. Amizade que tinha pelas artes e pela cultura de nosso país onde ocupou o cargo de Presidente do Conselho da Fambra e Vice-Presidente do Masp – Museu de Arte de São Paulo. Amizade que tinha pelos esportistas onde ocupou o cargo em várias ocasiões como Presidente do Automóvel Clube de São Paulo, Nacional Club e Sociedade Harmonia de Tênis, tendo sido inclusive o fundador da Acesc , Associação de Clubes Esportivos e Sócio Culturais de São Paulo, e em várias ocasiões seu Presidente.
João Borges tinha uma amizade pura por todos que o cercavam e estava sem exceção,  sempre à disposição para colaborar com os amigos.  Este nosso querido Presidente era sem dúvida um gentleman. Eu agradeço a Deus a oportunidade que tive de durante muitos anos conviver e ter a sua amizade. Mas fique
certo , querido amigo e Presidente João: aqui neste mesmo plano você sempre será lembrado e continuará a
existir no coração de todos os seus amigos.  Vá João ! Siga seu caminho com a imensa alegria que sempre nos deu e assim será lembrado.


Com muita gratidão,

José Marcelo Braga Nascimento 
Presidente da Fambra

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Obras de arte são roubadas
          
                                                                                                                                                                                
Foi durante o carnaval de 2006 que as obras de arte do Museu Chácara do Céu foram roubadas, em Santa Teresa, no Rio de Janeiro. Dia 24 de fevereiro, por volta das 16h, quatro homens fortemente armados entraram a pé no Museu. Apontaram uma metralhadora para a cabeça do recepcionista. Ordenaram que fosse desligado o sistema de segurança eletrônica - Circuito Fechado de TV -, e ameaçaram jogar uma granada.

O fato aconteceu quando passava em frente ao museu o Bloco das Carmelitas que é um dos mais famosos blocos carnavalescos da cidade. Costuma levar à rua cerca de 10 mil pessoas à rua.

Foram roubados as telas “A Dança” (1956), de Pablo Picasso. “Os Dois Balcões” (1929), de Salvador Dali. “Marine” (1880-1890), de Claude Monet e “Jardim de Luxemburgo” (1903), de Henri Matisse. Os ladrões levaram ainda o livro Toros com gravuras de Picasso, máquinas fotográficas e dinheiro de turistas que lá estavam, trancando-os em uma das salas.

O vigia do Museu da Chácara do Céu afirma que o quadro “A Dança” (1956), de Pablo Picasso foi perfurado no momento em que ele tentou retirar das mãos de um dos bandidos. A Polícia Federal
intimou a diretora do Museu da Chácara do Céu, para dar informações sobre a estrutura de segurança do local.

A delegada Isabelle Vasconcellos, da Delemaph  ( Delegacia de Repressão a Crimes contra o Meio Ambiente e Patrimônio Cultural) disse que os quadros estão nos limites da cidade do Rio e que portos, aeroportos e a polícia rodoviária receberam alerta.

Há suspeita de que o roubo das obras tenha sido encomendado por colecionadores. A Interpol Brasil já enviou comunicado para 182 países alertando sobre o fato. O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan)  está oferecendo R$ 10 mil para informações que levem a polícia a encontrar as obras. As telas foram doadas ao museu pelo empresário e mecenas Raimundo de Castro Maya, que vivia na mansão onde fica a Chácara do Céu.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Entre os dias 20 e 23 de abril, acontecerá na cidade de Santiago do Chile, reunião da Federação Mundial de Amigos de Museus. Cada Federação Nacional apresentará um relato de suas atividades.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Foi inaugurado em São Paulo , dia 20 de março, o Museu da Língua Portuguesa.  O novo museu está instalado no prédio acima da plataforma da centenária estação da Luz, onde originalmente funcionavam os escritórios da companhia férrea.

Além de autoridades nacionais, estiveram presentes ao evento a ministra da Cultura de Portugal, Isabel Pires de Lima, o prefeito de Lisboa, António Carmona Rodrigues, além de autoridades de outros países onde a língua portuguesa é falada no mundo.


-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Bienal do Livro em São Paulo                   
                                                                                                                                  
Ocorreu na cidade de São Paulo a 19ª edição da bienal do livro no Pavilhão de Exposições do Anhembi. Foram investidos R$ 18 milhões com um público de 800 mil pessoas. O evento foi organizado pela Câmara Brasileira do Livro e continua apostando nos autores brasileiros, nos livros populares, de auto-ajuda e afins. No ano passado foram vendidos mais de 300 milhões de livros no país e o setor movimentou cerca de R$ 2,7 bilhões.   

Durante o evento foram lançados três mil novos livros. Houve 425 sessões de autógrafos e 310 horas de Atividades culturais. o público infantil foi de 180 mil crianças de 860 escolas.  A feira teve 320 expositores, 1,5 milhão de livros e dois mil lançamentos.  A Bienal do Livro não é apenas uma feira comercial de venda de livros – na verdade, as editoras investem muitos mais do que se obtém de lucro. Busca-se estimular a cultura, com investimento em promoção institucional, de divulgação da importância do livro e da leitura, com debates e seção de autógrafos, entre outras atividades.

A promoção institucional é uma ponte que as editoras procuram fazer não somente com o público, mas também com toda a cadeia produtiva do livro, do papel branco à livraria. O evento congrega todas as áreas do setor, que atende a editores, distribuidores, livreiros e o pensar no mercado editorial como um todo.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Juscelino Modernista

Foi inaugurado no Salão Cultural da Faap a mostra “ O Olhar Modernista de JK”. Juscelino Kubitschek não foi apenas o presidente que construiu Brasília. Foi um político que se diferenciou dos demais por ter uma profunda ligação com as artes.  Como prefeito de Belo Horizonte promoveu a mostra  “Arte Moderna de 1944”, que seria a mais importante exposição depois da “Semana da Arte Moderna de 22” e do “Salão Revolucionário de 1931”.

O evento que durou uma semana, reuniu artes plásticas e outras manifestações artísticas e intelectuais,
onde não somente foram apresentados obras de arte, mas também discutidos temas do momento. A exposição da Semana de 1944 teve enorme repercussão e despertou ira dos conservadores da época.

Um dos pivôs de polêmica foi o quadro “Cabeça de Galo”,  de Portinari. Alguns o consideraram agressivo e escandaloso demais pela posição da cabeça da ave, despencada e com os olhos vermelhos. Houve tanto rebuliço que oito telas foram cortadas à gilete como protesto.

A mostra reuniu 134 obras e foi organizada pelo pintor Alberto da Veiga Guinard. Guinard havia acabado de se mudar para Belo Horizonte para comandar a Escola de Arte Moderna criada por JK.

Participaram os artistas Iberê Camargo, Lasar Segall, Portinari, Goeldi, Tarsilia, Di Cavalcanti, Volpi, Brecheret, Anita e Carlos Sciliar.

“O Olhar Modernista de JK” procura ir além da reconstrução da Exposição de 44. Ela se estende até os anos 1960. Apresenta a trajetória do político, sua ligação com a arte, vestuário e peças publicitárias da época.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Investimento em Museus bate Recorde em 2005

O Ministério da Cultura (MinC) investiu cerca de 95 milhões de reais em museus no ano de 2005. O valor reflete a expansão da Política Nacional de Museus (PNM), aplicada pelo Departamento de Museus e Centros Culturais (DEMU), do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Esta política visa a melhoria da qualidade dos dois mil museus brasileiros e também estimular uma maior integração da sociedade com o setor museológico.

A Política Nacional de Museus foi lançada em  2003. Nos anos de 2001 e 2002 o investimento foi R$ 20 milhões. Após o lançamento da PNM o investimento superou a casa dos R$ 40 milhões nos anos de 2003 e 2004. No ano passado, o investimento bateu novo recorde, superando R$ 95 milhões. Isso significa que foram duplicados os recursos destinados a museus.

Os investimentos também se refletem na ampliação do publico nos museus. Em relação ao número de visitantes, em 2003 foram 17.5 milhões de visitantes por ano, em 2005 este número subiu para 20 milhões.
Esses valores se referem aos recursos oriundos do Fundo Nacional de Cultura, do Programa Monumenta e da Lei de Incentivo Fiscal, conhecida como Mecenato.

Neste ano, o setor museológico pretende ganhar ainda mais destaque. Em agosto haverá segunda edição do Fórum Nacional de Museus, e em maio será realizada a Semana dos Museus, em sua quarta edição, com o tema "Museus e Público Jovem", que contará com eventos comemorativos em todo o país, consagrando o ano de 2006 como o Ano Nacional dos Museus.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Brasil na Rota dos roubos de arte


A Divisão de Repressão a Crimes contra o Meio Ambiente e Patrimônio Histórico da Polícia Federal  constata que o Brasil entrou no mapa do tráfico internacional de bens culturais. O que motivou esta conclusão foi o roubo dos quadros de Picasso, Matisse, Dali e Monet do Museu da Chácara do Céu em 24 de fevereiro.

A direção dos museus está atenta à segurança e procura não militalizar os espaços. Procura articular ações integradas que combatam o novo foco dos criminosos. O diretor do Departamento de Museus e Centros Culturais do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) José Nascimento Jr diz que o roubo dos quadros na chácara do Céu é um marco e que um novo paradigma de segurança deve ser pensado. Lembrar que, o roubo citado foi realizado com arma pesada e granada.

Para combater a ação dos bandidos, representantes do Iphan, da Polícia Criminal Internacional (Interpol) e a Polícia Federal, ampliaram o convênio entre as instituições para frear a ação dos assaltantes.Pelo convênio firmado, a PF dará consultorias de segurança aos museus, suas delegacias estarão mais integradas ao Iphan, e a será realizada campanha nacional contra o tráfico de bens culturais. Na cidade do Rio de Janeiro, as imagens das câmeras dos museus federais serão transmitidas para as centrais de polícia. Além disto, o efetivo de seguranças será aumentado e serão adquiridos novos equipamentos.

Nos Estados Unidos chegaram ao cúmulo de seqüestrarem um marchand para dizer se a obra roubada era legítima ou não. Como geralmente as obras de arte furtadas são bem conhecidas, o colecionador que as encomendou,  terá somente o prazer solitário e esquizofrênico, pois as peças não poderão ser vendidas, e a tentação do prazer da ostentação será seu algoz.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

A Fonte Monumental   

Quem passa pela Praça Julio Mesquita no centro de São Paulo, encontra uma das mais antigas e belas fontes públicas da cidade. É a Fonte Monumental – escultura feita de mármore de Carrara e bronze em estilo art-nouveau. 

A obra foi criada para a estar junto à mais moderna avenida que se abria na cidade, a av. São João, um boulevard de feições parisienses . O monumento foi esculpido, em 1923, por Nicolina Vaz de Assis e está instalada na antiga Praça Vitória - atual Praça Júlio Mesquita. Hoje existe uma cerca de ferro de 2 metros de altura para manter a fonte livre de invasores.

A praça e a Fonte Monumental Faziam uma ponte de acesso entre o centro e o bairro dos Campos Elíseos, dos casarões e da elite cafeeira paulistana. Era um portal simbólico para o refinamento da arquitetura do  bairro chique que se apresentava adiante. Os Campos Elíseos foi o primeiro bairro planejado da cidade de São Paulo e berço da aristocracia cafeeira do final do século 19. O local era estratégico para os barões do café devido à proximidade com a estação de trem da Luz -que dava acesso ao porto de Santos e às fazendas no interior do Estado.

Encontravam-se no bairro mansões de ilustres moradores. Entre eles o casarão da família Santos Dumont,
na esquina das alamedas Cleveland e Nothmann. Foi construído em 1890, e pertenceu a Henrique Santos Dumont, irmão do aviador Alberto Santos Dumont. O pai, Henrique Dumont, era conhecido como "Rei do
Café". A família era uma das mais ricas da época.

A escultora Nicolina Vaz de Assis é reconhecida como uma das maiores escultoras brasileira e autora da série de bustos de presidentes para o Museu da República. Nasceu em Campinas, em 1874 e faleceu no rio de Janeiro em 1941. casou-se aos 16 anos com o médico Benigno de Assis.  Esculpia desde 1897 quando freqüentou a Academia de Belas Artes, e posteriormente foi para Paris. estudou com grandes nomes das artes como os irmãos Rodolfo e Henrique Bernardelli, Rodolfo Amoedo e Márcio Nery.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Neste ano se comemora o centenário do Vôo do 14-Bis, feito realizado por Alberto Santos Dumont no dia 23 de outubro de 1906. O governo brasileiro criou a Comissão Interministerial para as Comemorações do Vôo do 14-Bis, que, além de propor e organizar eventos comemorativos, pretende incentivar a produção de livros, revistas, DVDs, documentários e outros materiais impressos e audiovisuais sobre Santos Dumont, sua vida e seus inventos. Mais informações:www.santosdumont.br. 

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
      
Foi lançado oficialmente no dia 17 de março, o Ano Nacional de Museus. A solenidade, teve a presença do Ministro da Cultura, Gilberto Gil, no Museu Lasar Segall, em São Paulo.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

No evento, foi apresentada a programação anual de atividades e divulgada a marca vencedora referente ao Ano Nacional de Museus.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Está aberta até o dia 28 de abril, no Museu do Homem Sergipano,  a exposição “ Em busca da Pré-História Sergipana” que trás ossos de preguiça gigante, fósseis, pilões e machados de pedra, fragmentos cerâmicos, fotos e textos.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
         
O Museu de Artes e Ofícios foi inaugurado em dezembro e é o primeiro empreendimento museológico brasileiro dedicado integralmente ao tema das artes e dos ofícios e do trabalho no Brasil.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
         
Luiz Fernando de Almeida. É o novo presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico
Nacional – IPHAN.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------        
         
A Semana Nacional dos Museus de 2006, que tem como tema "Museus e Público Jovem", será comemorada de 15 a 21 de maio.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
        
O Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli é o principal museu de arte do estado e um dos mais importantes do país. Seu acervo reúne quase três mil obras de artistas nacionais e internacionais. É uma referência para o estudo, conservação e divulgação da arte no Rio Grande do Sul.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
          
Pinturas e desenhos de Murillo La Greca inspiram a dançarina e coreógrafa Maria Acselrad ao tratar o museu como palco e o corpo em movimento como obra. A exposição aconteceu em 22 de março no Museu Murillo La Greca, em Recife. Realizaram-se duas perfomances

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
         
O 2º Fórum Nacional de Museus será realizado entre 22 a 26 de agosto em Ouro Preto/MG. Durante o Fórum, também está prevista a realização do I Encontro de Museus Iberoamericanos, o II Encontro Nacional dos Estudantes de Museologia e o I Encontro de Professores do Curso de Museologia.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

A escalada de assaltos a museus nacionais está a exigir uma mudança na legislação que proteja os bens culturais do Brasil, que permita inventariar todos os bens, constituir um padrão de segurança mais elevado, estabelecer um diálogo internacional sobre o trânsito de obras de arte, investigar antiquários e colecionadores e trocar experiências com autoridade outros países para que possamos conservar nossa memória cultural.
                   
Para isto, a Deputada Federal  Alice Portugal propõe a criação na Câmara Federal a CPI do Roubo e Comércio Ilícito de Bens Culturais, que contribuirá para coibir os crimes contra o patrimônio cultural brasileiro, para desbaratar as quadrilhas com ramificações internacionais que praticam esses crimes e para estabelecer um amplo diálogo nacional sobre as necessárias mudanças no sistema de proteção de nossos bens culturais.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
          
Vinte artistas de diversas gerações que vivem ou já viveram em São Paulo até o dia 26 de março, homenageiam a cidade com obras de arte na galeria Olido do Centro Cultural de São Paulo.