Comunidade

13- Outubro - 2010

Catavento Cultural - aprendizado e diversão fazem sucesso entre adultos e crianças

Educadora da seção Sociedade fala com a Feambra sobre educação não formal

 

O espaço cultural é exemplo de atração de crianças e jovem, com atividades que permitem participação e, com isso, mais aprendizado. A educadora Paula Rodrigues, em entrevista exclusiva à Feambra, comenta sobre a importância das atividades lúdicas na divulgação científica.

Feambra: Em sua opinião, que função as instituições culturais têm ou deveriam ter na educação de crianças e jovens?
Paula Rodrigues: O papel das instituições culturais na educação de crianças e jovens é fundamental. Durante toda a vida, os indivíduos aprendem. As instituições de educação formal, tal como a Escola, têm grande importância na formação dos alunos; mas espaços não formais de educação possibilitam a socialização do conhecimento e da cultura: cinema, teatro, apresentações musicais, museus de arte e espaços de divulgação científica. O Catavento Cultural e Educacional se insere nessa última categoria, auxiliando na formação de crianças e adolescentes em idade escolar de modo interativo.

F.: Como está atualmente a visitação de crianças (com os pais e com escolas) ao Catavento?
P. R.: Pode-se dizer que a visitação no Catavento é bastante satisfatória. Para dizer de números recentes, no mês de setembro último o número ultrapassou 33 mil pessoas, entre visitantes agendados e espontâneos. Não podemos precisar a idade dos visitantes. Mas podemos dizer que, aproximadamente, 80% são crianças e adolescentes, e os 20% restantes é constituído por adultos. Isso por que, apesar de ser um espaço instigante para pessoas de qualquer idade, nosso objetivo é atingir o maior número possível de pessoas em idade escolar: da Educação Infantil ao 3º ano do Ensino Médio.

F.: Qual costuma ser a antecedência para uma escola conseguir agendar uma visita?
P. R.: Cerca de 45 dias de antecedência.

F.: Que recursos e diferenciais o Catavento possui para atrair visitantes e fazer com que o visitante retorne mais vezes?
P. R.: O espaço é muito grande e abarca todas as áreas do conhecimento: O Engenho, projetado para demonstrar conceitos de física; o Estúdio, que simula a produção e edição de um telejornal; a Vida, com ensinamentos de Biologia; a Astronomia, que introduz aspectos sobre a origem do Universo e da Terra; a Terra, com conceitos da Geografia Física e da Ecologia; Jogos do Poder, que discute a História e as Ciências Sociais; a Nanotecnologia, com um jogo interativo que coloca questões sobre as inovações que essa técnica pode trazer para nossas vidas cotidianas; a Matéria, que traz ensinamentos a respeito da química; a Gravidez, que simula uma festa e, por meio de um jogo, os adolescentes testam seus conhecimentos a respeito de riscos de gravidez e DSTs; o Alertas, que conscientiza os visitantes para o perigo das diversas drogas; a Educação mostra que o aprendizado pode se dar de diversas maneiras. Todas as Seções têm instalações interativas, que instigam o visitante. Por ser um espaço muito amplo, com atividades diversificadas, é impossível conhecer tudo em um só dia e igualmente impossível não querer voltar. O espaço foi projetado com o intuito de educar divertindo e podemos afirmar que conseguimos êxito em nossa proposta.

F.: Como é o treinamento e o trabalho dos guias do Catavento? Existe treinamento também para professores interessados em levar a escola?
P. R.: Nossos estagiários são estudantes de graduação de áreas afins às Seções que monitoram. Passam por um período de estudo dos conteúdos da Sala e de observação da atuação dos colegas mais antigos. Em pouco menos de um mês, já estão preparados para exercer suas funções.


F.: Quais atrações as crianças costumam gostar mais? As atrações preferidas variam de acordo com a idade dos visitantes?
P. R.: De modo geral, espaços como o Aquário (na Seção Vida) e a Escalada (dos Jogos do Poder) são alvos da atenção de crianças. Já o Engenho costuma despertar o interesse dos adolescentes. Porém, como o espaço é muito instigante, todas as Seções são muito visitadas e não se pode afirmar que de forma homogênea crianças gostem mais dessa e adolescentes gostem mais daquela. Seja criança, adolescente, adulto ou idoso, as nossas instalações instigam a todos.