Comunidade

21- Janeiro - 2011

MASP apresenta imensidão azul em meio aos arranha-céus da cidade de São Paulo

Museu recebe interação artística inédita em sua arquitetura

Tramazul

Criada por Regina Silveira, artista plástica brasileira, e contando com apoio do curador Teixeira Coelho, o MASP (Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand) recebe até janeiro de 2011 a instalação "Tramazul". Com o aval dos órgãos de preservação nacional, estadual e municipal, a obra foi desenvolvida especialmente para a arquitetura do museu e contribui para colorir a mais famosa avenida da cidade de São Paulo.

Em imagem digital sobre vinil adesivo, a instalação recobre integralmente os 324 vidros do prédio. São ao todo 2.300 m² de cobertura que representam um verdadeiro céu azulado. Além disso, as agulhas que compõem a obra simulam o bordado das nuvens que repousam sobre a bela paisagem. Para alguns espectadores, essa nova roupagem é a representação dos famosos reflexos antes produzidos pela vidraria do museu.

Por muitas vezes requisitado para interações artísticas, o prédio recebe pela primeira vez um projeto dessa dimensão. Já peculiar por sua diferenciada arquitetura, o MASP veste externamente seus trajes artísticos e apresenta ao público passante o verdadeiro significado da arte pública e urbana.