Guia Feambra

Fique por Dentro – Janeiro/2014

Nessa edição:

Exclusivo: Feambra entrevista o Prof. Dr. Hans-Martin Hinz, presidente do ICOM
Entrevistado fala da importância dos voluntários, que podem ser valiosos recursos para apoiar os profissionais de museus

Oficina de jornalismo propõe quebrar a rotina de uma redação tradicional
Quem busca se destacar na carreira não pode perder 'Jornalirismo: A Poesia dos Fatos', com o jornalista Edison Veiga

Site Feambra se renova com imagens em cada uma das sessões da homepage
Agora, o leitor pode ver rapidamente os destaques do portal e clicar naqueles que quer ler no momento

 

Exclusivo: Feambra entrevista o Prof. Dr. Hans-Martin Hinz, presidente do ICOM 

 

 

Para começar 2014 com chave de ouro, a Feambra conversou com o Prof. Dr. Hans-Martin Hinz, presidente do Conselho Internacional de Museus  (International Council of Museums - ICOM). O entrevistado fala da importância dos voluntários, que podem ser valiosos recursos para apoiar os profissionais de museus. Leia trechos da entrevista:

 

Feambra: Qual a importância que o senhor atribui aos voluntários em sua ajuda na consecução dos objetivos dos museus?

Prof. Dr. Hinz: Dada a drástica redução nos orçamentos de museus devido à crise econômica global, o voluntariado é mais importante do que nunca. Em muitos países, o voluntariado está firmemente arraigado na cultura ou religião, enquanto em outros está apenas começando a surgir. No ocidente, o conceito está difundido e os voluntários desempenham um papel central em todas as áreas da sociedade civil, incluindo museus. No entanto, o papel dos voluntários nem sempre é bem compreendido pelos profissionais em toda parte. Deve ficar claro que voluntários não se destinam a substituir os profissionais e não devem ser vistos como ameaças. No entanto, eles podem ser um valioso recurso para apoiar os profissionais na realização das suas tarefas e responsabilidades.

Feambra: Como os museus podem otimizar o seu trabalho com os voluntários ?

Prof. Dr. Hinz: Há continuamente um forte interesse no trabalho voluntário, mas o maior desafio está em manter pessoas. A fim de aproveitar ao máximo o tempo de voluntariado, os museus devem treinar voluntários e oferecer oportunidades para aqueles que estão procurando começar uma carreira na área de museus. Também é importante diversificar as tarefas para que os voluntários possam participar de oportunidades em todos os setores do museu, sempre que possível. Podem ser atribuídas tarefas que vão desde assumir controle, visitas guiadas e conduzir sessões de manuseio de objetos destinados à pesquisa para exposições, catalogação, arquivamento de objetos e outros. Finalmente, é essencial considerar o retorno (feedback) do voluntário. Eles podem sugerir melhorias para ajudar a desenvolver e despertar a experiência do visitante e pedir sua opinião, o que permite aos voluntários a oportunidade de serem ouvidos quanto à maneira pela qual novos procedimentos e práticas serão implementadas futuramente. Muitos museus não poderiam existir sem a ajuda de seus voluntários. Por isso é muito importante assegurar que o trabalho voluntário seja maximizado para o seu pleno potencial e que os voluntários sejam bem integrados nos procedimentos do museu.

Para ler na íntegra, acesse www.feambra.org

Oficina de jornalismo propõe quebrar a rotina de uma redação tradicional 

 

 

O Espaço Feambra tem a satisfação de oferecer a oficina 'Jornalirismo: A Poesia dos Fatos', com o renomado jornalista e escritor Edison Veiga. Em quatro encontros, traz uma proposta inovadora para quebrar a rotina de uma redação. Dirigida àqueles que querem se destacar na carreira e fugir do convencional na construção de textos, especialmente aos estudantes de Jornalismo, Comunicação e Letras, a oficina mostra a realidade da rotina de uma redação de jornal tradicional, onde se cumprem pautas factuais, com apelo de poesia ao invés da prosa.

 

Edison Veiga é autor dos livros “O Theatro Municipal de São Paulo – Histórias surpreendentes e casos insólitos”; “Mingutas: correndo da carranca do carimbo, caramba!” e “O Menino que Sabia Colecionar”. Semanalmente assina a coluna Paulistices, publicada no caderno Divirta-se do jornal O Estado de S. Paulo.

Início – 21/1/2014 – (terça-feira)
Duração – 4 encontros
Carga horária – 12 horas
Dias e Horários – 21/1 – 28/1 – 4/2 – 11/2 – (terças-feiras) - das 9 às 12 horas 
Investimento - R$ 625,00 reais
Informações e inscrições: feambra@feambra.org e (11) 3085 4402
 
 

Site Feambra se renova com imagens em cada uma das sessões da homepage 

 

 

O portal da Feambra está mais atrativo: traz imagens em cada um dos destaques (sessões Comunidade, Em Foco e Informativo, o Fique por Dentro) para facilitar a visualização e chamar a atenção do leitor sobre os principais temas abordados.

 

Dessa forma, antes mesmo de abrir o Fique por Dentro de dezembro, já era possível ver a oficina de jornalismo oferecida pela Feambra a partir do próximo dia 21 de janeiro. Já na chamada para o espaço Comunidade, o leitor podia visualizar uma linda foto de raios, participante da exposição exibida pelo Catavento Cultural e Educacional, em cartaz até o dia 23 de fevereiro.

Convidamos você a conferir as novidades no site www.feambra.org e a participar de sua construção, sempre enviando para nós suas sugestões de temas e as atividades de museus e centros culturais para divulgação. O e-mail de contato é feambra@feambra.org e a divulgação é gratuita.